Passar para o Conteúdo Principal
Hoje
Máx C
Mín C

Conservação e Restauro

Inserido na estrutura do Museu Municipal de Vila Franca de Xira, o Laboratório de Conservação e Restauro, localizado actualmente na Quinta Municipal da Piedade, desde o ano de 2000, tem como principal área de actuação a conservação e restauro de objectos orgânicos (principalmente com suporte em madeira) e objectos cerâmicos ou pétreos, provenientes das colecções do museu, de contextos arqueológicos ou das paróquias do concelho.

Além da intervenção directa sobre os objectos, as técnicas do laboratório apoiam a equipa de museologia, durante a concepção e montagem de exposições e prestam acompanhamento técnico às paróquias do concelho de Vila Franca de Xira quando das intervenções realizadas nos imóveis e no seu património integrado.

Desenvolvem-se assim, acções ao nível da conservação preventiva, conservação curativa e restauro. São consideradas acções de conservação preventiva quando se procede à monitorização e controlo das condições a que as peças estão expostas nos diferentes espaços museológicos, e que as poderão alterar física e quimicamente, como a temperatura, a humidade relativa, a poluição, os materiais de acondicionamento. Através da conservação curativa pretende-se a estabilização física e química das peças, enquanto que o restauro pretende além da estabilização da peça, a recuperação integral ou parcial da função original do objecto e do seu aspecto estético.

As intervenções realizadas regem-se pelos princípios deontológicos da conservação e restauro – intervenção mínima; reversibilidade (dos materiais utilizados); compatibilidade (com a natureza físico-química do objecto) e reconhecimento (qualquer intervenção deverá ser reconhecível) – sendo que cada peça é estudada e analisada, individualmente, quanto às suas necessidades de preservação, respeitando sempre a sua história, estética e integridade física.

Os objectos do nosso passado alteram-se pelas vicissitudes do tempo, por negligência ou vandalismo, por isso as intervenções executadas no laboratório de conservação e restauro do museu procuram prolongar o seu tempo de vida, sem que nenhum dos tratamentos altere os objectos ou contribua para a sua descaracterização.

As actividades desenvolvidas permitem o cumprimento dos objectivos que norteiam o Museu Municipal, nomeadamente a Investigação, Recolha, Conservação, Documentação e Divulgação dos diferentes patrimónios na sua dependência.

No laboratório de conservação e restauro procede-se à intervenção sobre objectos arqueológicos, quer sejam provenientes de uma escavação arqueológica recente ou estejam guardados na reserva.

Actualmente decorrem no laboratório várias intervenções em peças de arte sacra que, após a conclusão da sua preservação, serão novamente colocadas ao culto.

UEpowered by Wiremaze