Passar para o Conteúdo Principal Top
Hoje
Máx C
Mín C
Logotipo Município de Vila Franca de Xira
pesquisar

Iniciativas

  • 1. Congressos Internacionais


    O Município de Vila Franca de Xira apoia a participação dos seus jovens no Congresso Internacional das Cidades Educadoras


    imagem_cidades_educadoras

    Se tens entre 18 e 24 anos, és fluente em inglês e queres participar no Congresso Internacional das Cidades Educadoras, que se realiza em Cascais, de 13 a 16 de novembro de 2018, esta publicação é para ti!

    Este ano Cascais organizará o XV Congresso Internacional das Cidades Educadoras que decorrerá de 13 a 16 de novembro no Centro de Congressos do Estoril com o tema: Cidade Pertença das Pessoas.

    Nesta edição, para além da realização deste congresso, Cascais é a Capital Europeia da Juventude e também por isso, irá contar com uma inovação em relação aos  congressos anteriores que se têm vindo a realizar pelo mundo, prevendo a realização de um Congresso de Jovens dentro do XV Congresso Internacional.

    Este congresso contará com a participação de cerca de 100 jovens das Cidades membro da Associação Internacional das Cidades Educadoras, 70 internacionais e 30 nacionais com idades entre os 18 e 24 anos com vista a motivar e proporcionar às gerações mais jovens ferramentas, para o compromisso crítico e ativo, bem como oportunidades para refletir sobre o futuro da nossa Cidade.

    Os Jovens que representarão os municípios nacionais deverão dominar bem a língua inglesa para a participação neste Congresso. O passo seguinte será a preparação de uma reflexão sobre Cidades Educadoras, com o tema do congresso “Cidade Pertença das pessoas” com enfoque especial na “Participação dos jovens na vida da Cidade”, de acordo com as normas.

    Mais se informa de que Cascais assumirá os encargos relativos à inscrição no Congresso, ao alojamento numa residência da Juventude (quartos para rapazes e raparigas) e às refeições durante o Congresso, que inclui pequeno-almoço, almoço e jantar. O Município de Vila Franca de Xira assumirá os encargos relativos às viagens e transferes, seguro de responsabilidade civil e seguro de saúde (cartão de saúde europeu válido para jovens da UE). Qualquer despesa extra ficará a cargo dos participantes ou das suas cidades.

    O prazo limite para a apresentação das candidaturas por parte das cidades é dia 20 de abril 2018.

    Se estás interessado(a), envia a tua reflexão, redigida em inglês, com tamanho máximo de duas páginas, em Times New Roman 11, com espaçamento 1,5, e de acordo com as demais normas de participação,  acompanhada do teu nome, data de nascimento, contacto telefónico e endereço eletrónico para educacao@cm-vfxira.pt até dia 17 de abril.

    A candidatura está sujeita a uma seleção prévia por parte da Câmara Municipal, que comunicará posteriormente a todos(as) os(as) candidatos(as), o resultado.


    Câmara Municipal de Vila Franca de Xira no XIV Congresso Internacional das Cidades Educadoras
     


    O projeto de Regeneração da Frente Ribeirinha do Concelho de Vila Franca de Xira foi apresentado no dia 2 de junho no XIV Congresso Internacional de Cidades Educadoras, que se realizou de 1 a 4 de junho de 2016, na cidade de Rosário, Argentina, sob o lema “Cidades – Territórios de Convivência”.

    Inserido no eixo temático “o desafio de construir a cidade”, destaca o Rio Tejo enquanto elemento chave da identidade de do Concelho de Vila Franca de Xira, fomentando um sentimento de pertença favorável à coesão social, tendo sido uma experiência selecionada para ser apresentada neste evento.
    Este projeto enquadra-se no âmbito do tema do congresso por cumprir a devolução de uma grande parte da zona ribeirinha para utilização das pessoas, estimulando a utilização livre e segura dos espaços públicos, a prática de exercício físico e a adoção de hábitos de vida saudáveis. Promove igualmente a educação ambiental, sensibilizando para a proteção dos recursos da paisagem natural e dos valores patrimoniais e culturais relacionados com o Rio Tejo.

    O XIV Congresso Internacional de Cidades Educadoras realiza-se visando à construção de cidades mais justas, que estimulem a solidariedade e respeitem a diversidade, valorizando a igualdade de oportunidades e a integração social como princípios que possibilitem essa construção. O evento realiza-se de dois em dois anos para promover um espaço de diálogo, intercâmbio de práticas de referência e reflexão conjunta que convida a pensar a cidade como um lugar de aprendizagem permanente, de convivência e de diálogo.

    O Município de Vila Franca de Xira, como membro da AICE – Associação Internacional das Cidades Educadoras desde 2008 e estando integrado na Rede Territorial Portuguesa das Cidades Educadoras, tem vindo a participar nos congressos nacionais e internacionais pois considera ser muito relevante a partilha de conhecimentos, bem como a apresentação das experiências e boas práticas implementadas no nosso Concelho.


     

    XIII Congresso Internacional das Cidades Educadoras – Barcelona 2014


    O 13º Congresso Internacional das Cidades Educadoras 2014, subordinado ao tema “ Uma Cidade Educadora é uma Cidade que Inclui”, decorreu de 13 a 16 de novembro, em Barcelona. Este evento contou com a participação de 1100 representantes de 188 cidades e 34 países do mundo, entre as quais 29 cidades portuguesas, com cerca de 40 representantes.
    Entre conferências, apresentações de experiências, mesas redondas de autarcas e especialistas e, ainda visitas a projetos, durante o Congresso foi abordado o papel da educação, entendida num sentido amplo, como instrumento essencial para a inclusão social, permitindo o desenvolvimento pessoal e coletivo e a melhoria da convivência e solidariedade.

    O Município de Vila Franca de Xira, como membro da Associação Internacional das Cidades Educadoras desde 2008, também marcou presença nesta iniciativa através de uma apresentação sobre a “Universidade Sénior”, tendo sido a partilha desta experiência incluída numa das áreas temáticas do Congresso: A Inclusão como direito (A cidade promotora do bem estar e oportunidades de vida).

  • 2. Congressos Nacionais

     Congresso Nacional da Rede Portuguesa das Cidades Educadoras

    imagem

    O VII Congresso da Rede Territorial Portuguesa das Cidades Educadoras que se realizará nos dias 25, 26 e 27 de maio de 2017, no Teatro Municipal da Guarda, será organizado pelo Município da Guarda e centrará os seus trabalhos sob o tema IDENTI(CI)DADES.

    A Comissão de Coordenação da Rede Territorial Portuguesa de Cidades Educadoras reunida no passado dia 4 de julho, em Torres Vedras, selecionou a cidade da Guarda como cidade sede do VII Congresso Nacional. A escolha do tema ldenti(ci)dades para o Congresso pretende fomentar uma reflexão sobre o conceito e compreender o que está a ser feito a nível nacional e internacional para criar ou reforçar a identidade das cidades e tirar conclusões que possam servir de apoio a projetos futuros, assente no pressuposto da necessária recetividade do indivíduo ao novo, conhecendo e experimentando outras identidades como forma de valorizar a diversidade.

    O conceito de Cidade Educadora convida-nos a pensar a cidade como um lugar de aprendizagem permanente de diálogo, adotando estratégias locais potenciadoras dos valores da cidadania democrática, atendendo as repercussões do ambiente urbano no desenvolvimento dos cidadãos, combatendo a segregação de pessoas e culturas, operando um planeamento urbanístico atento às necessidades de cada indivíduo permitindo o seu crescimento pessoal, social, moral e cultural para que a cidade seja toda ela um espaço educador.

    O programa do congresso encontra-se disponível aqui e poderá consultar mais informações no site.


    VI Congresso Nacional da Rede Territorial Portuguesa

    O VI Congresso Nacional da Rede Territorial Portuguesa das Cidades Educadoras realizou-se em Almada, nos dias 11, 12 e 13 de novembro de 2015, sob o tema “Cidades Participadas, Cidades Adaptadas(áveis)”. Este congresso traduziu-se num espaço de partilha de práticas locais, onde serão apresentadas as experiências de autarquias, instituições e organizações locais, que promovem a construção de cidades mais inclusivas, valorizando a diversidade e a singularidade das pessoas, pretendendo que sejam divulgadas/partilhadas num maior número possível.

    O Município de Vila Franca de Xira, como membro da AICE – Associação Internacional das Cidades Educadoras desde 2008 e estando integrado na Rede Territorial Portuguesa das Cidades Educadoras, considerou ser de bastante interesse a participação neste congresso através da apresentação de uma experiência e boa prática implementada no nosso Concelho, a iniciativa “Assembleia Municipal Jovem”.

    A apresentação da “Assembleia Municipal Jovem”, no painel de experiências, decorreu no dia 13 de novembro enquadrando-se num dos subtemas abordados em conferência plenária - Participação Ativa da Cidade, tendo em conta que um dos objetivos deste projeto consiste em incentivar o interesse dos jovens pela participação cívica e política do Município.

  • 3. Encontros Nacionais

    Encontro Nacional da Rede Territorial Portuguesa das Cidades Educadoras no Funchal

    1

    O Funchal organizou no dia 9 de outubro, um Encontro da Rede Territorial Portuguesa das Cidades Educadoras, que o Município integra desde 2014.

    O Encontro contou com mais de três dezenas de participantes e a Vereadora Madalena Nunes, que tem o pelouro Social na Autarquia, destacou a importância do Funchal ter aderido a esta Rede logo no início do primeiro mandato do atual Executivo: “os valores que orientam a nossa visão para a cidade do Funchal enquadram-se nos princípios que definem uma Cidade Educadora e foi nesse sentido que, em 2014, a Câmara Municipal do Funchal aderiu à Associação Internacional das Cidades Educadoras e à respetiva Rede Territorial Portuguesa.”

    A autarca considera, aliás, que “a Carta das Cidades Educadoras é o fio condutor da nossa ação política”, nomeadamente no que respeita a “governar a cidade promovendo a cidadania e a participação das pessoas na gestão do território, respeitando a diversidade e o direito à diferença e promovendo a igualdade e a formação ao longo da vida dos seus munícipes.”

    Madalena Nunes conclui que “a presença da cidade do Funchal nesta Rede de cidades ilustra o compromisso com o desenvolvimento social e cultural por parte do Município, recentrando a política nas pessoas ao longo dos últimos anos. Não somos uma cidade educadora porque já atingimos a excelência em todos os indicadores. Somos uma cidade educadora porque planificamos a cidade e trabalhamos todos os dias para atingir esse patamar de excelência e é reconfortante sentir o reconhecimento dos nossos pares, como voltou a acontecer mais uma vez.”

    No Teatro Municipal Baltazar Dias, Madalena Nunes apresentou a todos os presentes os programas do Fundo de Investimento Social da Autarquia (Ocupação e Formação em Contexto de Trabalho, Apoio à Natalidade e à Família, Comparticipação de medicamentos para Idosos e Subsídio Municipal de Arrendamento) que, no total, representam um investimento de 1,5 milhões€/ano, enaltecendo a máxima de que “numa cidade educadora como o Funchal, não podemos desperdiçar o contributo de ninguém.”

  • 4. Redes Temáticas

    Rede “Cidades Inclusivas” - Encontro Nacional das Cidades Inclusivas – Cidades que promovem o Sucesso Educativo de Todos e de Cada Um

    No passado dia 1 de março, no Cineteatro da Academia Almadense, teve lugar o Encontro Nacional das Cidades Inclusivas, dinamizado pelo grupo de trabalho temático da Rede Territorial Portuguesa das Cidades Educadoras, subordinado ao tema “Cidades que promovem o Sucesso Educativo de Todos e de Cada Um”, que visou refletir em torno dos múltiplos fatores de exclusão e inclusão presentes na cidade, dando início a um ciclo de encontros relativos a este tema. Para o efeito, os Municípios que integram a Rede foram convidados a apresentar boas práticas de inclusão e de promoção do sucesso educativo, tendo sido selecionados 23 projetos.

    O Município de Vila Franca de Xira (MVFX) esteve presente e fez-se representar pela Mithós-Histórias Exemplares, Associação de Apoio à Multideficiência que  apresentou o seu projeto “Vem calçar os sapatos do outro”, cujos objetivos principais são a sensibilização da população para as questões da deficiência, seja sensorial, motora ou intelectual; divulgação dos diferentes meios de comunicação (Braille, Língua Gestual, Leitura fácil); apresentar a diferença de forma positiva enquanto parte da diversidade humana; sensibilizar para os direitos humanos, nomeadamente a igualdade de oportunidades e o direito a uma vida digna para todos; promoção da Inclusão da pessoa com deficiência e/ou incapacidade; desenvolvimento de estratégias e competências que possibilitem o melhor relacionamento com a pessoa com deficiência e/ou incapacidade. 

    O projeto destina-se aos alunos de todos os ciclos escolares – desde o pré-escolar ao ensino secundário, pessoal docente, não docente, técnicos superiores e famílias, iniciou-se em Dezembro de 2014 e até à data já conta com 1289 participantes.

    O MVFX escolheu este projeto por ilustrar perfeitamente uma boa prática promotora de inclusão e achou por bem fazer-se representar pela Mithós – Histórias Exemplares, na pessoa da Dra. Manuela Ralha que, melhor que ninguém o sabe apresentar, refletindo as parcerias estabelecidas pelo Município e a valorização do trabalho colaborativo no exercício das suas competências.

  • 5. Dia Internacional da Cidade Educadora

    O Dia Internacional da Cidade Educadora foi instituído pela Associação Internacional das Cidades Educadoras (AICE), como forma de destacar o compromisso dos municípios aos princípios da Carta de Cidades Educadoras, e sensibilizar os cidadãos a reconhecerem o trabalho desenvolvido pelos diversos agentes educativos na promoção de uma educação de qualidade, inclusiva e ao longo da vida (Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 4).


    Em 2017 comemorou-se pela 2.ª vez, subordinando-se ao princípio n.º 1 da Carta “O direito a uma cidade educadora”. O MVFX comemorou este dia com um programa de atividades dirigido a todos os públicos, desde crianças do pré-escolar a seniores, integrando ações sobre temas tão diversificados como o ambiente, a sensibilização para a deficiência e a inclusão, a experimentação de recursos pedagógicos e trabalho colaborativo entre docentes, a promoção da leitura, a promoção da atividade física e da adoção de hábitos de vida saudáveis, o reconhecimento do mérito e excelência escolar, bem como a aprendizagem ao longo da vida.

    O MVFX aderiu ainda à Leitura do Manifesto dos Autarcas, da AICE, realizada pela vereadora da cultura, Dra. Manuela Ralha da AICE, na Cerimónia de Entrega de Prémios de Mérito e Excelência Escolar.

     


    2016


    imagemIdentificando-se o Município de Vila Franca de Xira (MVFX) com o conceito de Cidade Educadora, e reconhecendo a aplicação dos princípios da Carta das Cidades Educadoras na sua atuação, adere à Associação Internacional das Cidades Educadoras (AICE) em 2008, integrando por inerência a Rede Territorial Portuguesa das Cidades Educadoras (RTPCE).

    Assim, para assinalar no dia 30 de novembro o Dia Internacional da Cidade Educadora desenhou um programa que integra um amplo leque de atividades, dirigidas a vários públicos, idades e interesses, dinamizadas nas várias localidades do Concelho, que pode ser consultado aqui.

    Tendo como aspiração a construção de uma sociedade informada, participativa, comprometida, justa e solidária, o Município de Vila Franca de Xira empenha-se em investir na educação desde os anos mais precoces, e continuamente ao longo da vida, visando capacitar cidadãos e cidadãs para uma melhor gestão do seu projeto de vida, bem como para uma maior e melhor intervenção no meio que os/as rodeia.

    A Assembleia Geral da AICE declarou o dia 30 de novembro Dia Internacional da Cidade Educadora, propondo a concentrar todas as atividades neste dia para comemorar a Carta das Cidades Educadoras que foi proclamada em 30 de Novembro de 1990, em Barcelona, mostrando assim o carácter global da Associação.

    A iniciativa pretende desenvolver a consciência da importância da educação na cidade e mostrar o empenho visível do governo local para a educação. Visa destacar e divulgar o trabalho que as cidades efetuam de modo a que novas cidades, organizações e representantes da sociedade civil e do setor privado possam aderir ao compromisso de construir cidades educadoras.

    Com esta celebração global, o AICE também se destina a contribuir para a realização da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. A Comissão Executiva e o Secretariado da AICE convida as cidades para testemunhar e para renovar seu compromisso com a Carta das Cidades Educadoras através da organização de um programa de atividades durante todo o dia.