Passar para o Conteúdo Principal Top
Hoje
Máx C
Mín C

Câmara Municipal de Vila Franca de Xira

pesquisar

Presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira anuncia cancelamento das Festas do Colete Encarnado

Presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira anuncia cancelamento das Festas do Colete E...
16 Maio 2020

Devido à pandemia pela COVID-19

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, Alberto Mesquita, apresentou publicamente no dia 15 de maio a decisão de cancelamento das Festas do Colete Encarnado em 2020, que estavam agendadas para os dias 3, 4 e 5 de julho. Uma decisão que o Presidente da Câmara considerou “dolorosa”, mas também a “mais responsável a tomar”, tendo em conta a situação de Pandemia por COVID-19 que continua a verificar-se.

O cancelamento das Festas do Colete Encarnado é uma decisão determinada pelo imperativo da salvaguarda da saúde pública e decorre também da Legislação em vias de aprovação na Assembleia da República, que determina a proibição de festivais de música e de outras iniciativas de natureza análoga, até 30 de setembro de 2020. O Colete Encarnado é um evento de larga escala, que decorre de forma dispersa por toda a cidade de Vila Franca de Xira e que atrai anualmente à cidade cerca de 250 mil visitantes. Face às características da Festa e aos condicionamentos impostos pelas Autoridades de Saúde e pela própria legislação, a Câmara Municipal concluiu ser impossível a sua compatibilização, nomeadamente no que respeita às regras de distanciamento social e à não-ocorrência de aglomerações de pessoas nos espaços públicos.

Já com 88 anos de história, este é o maior evento cultural e artístico promovido pela Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, sendo também uma das maiores e mais emblemáticas Festas do Ribatejo. É uma iniciativa que presta homenagem à figura ímpar do Campino e que valoriza as tradições vila-franquenses ligadas ao trabalho no campo, aos toiros e aos cavalos e, de um modo geral, à Cultura Tauromáquica. De acordo com as referências históricas existentes, este será o quarto ano, desde a sua primeira edição em 1932, que o Colete Encarnado não se realiza. Os anos em que comprovadamente não houve Colete Encarnado foram 1933, 1936 e 1942.

Perante diversos compromissos já assumidos com alguns artistas que integravam o programa de animação do Colete Encarnado, Alberto Mesquita informou que o Município irá honrar esses compromissos, no enquadramento do que está previsto pela Legislação em vigor. Foi também sublinhada a confiança de que o Governo, através do Ministério da Cultura, não deixará de atender às necessidades específicas de apoio a este Setor, particularmente afetado pela interrupção de todos os eventos culturais e artísticos por todo o País – e onde se inclui a Cultura Tauromáquica –, com a agravante dessa interrupção se estender agora até ao final do Verão, período no qual se realiza grande parte dos eventos tauromáquicos.